Câncer de vulva

Dr. José Bellotti (Ginecologista oncológico INCA e Oncomed Botafogo)

O câncer de vulva ocorre na parte externa da genitália (grandes e pequenos lábios e clitóris) e na maioria dos casos está relacionado à infecção pelo HPV. Ocorre com maior freqüência em pacientes idosas e tem crescimento lento, o que por vezes atrasa a procura por auxílio. Os principais sintomas são:

 

- prurido intratável na região vulvar

- secreção amarelada e com odor

- dor às relações

- surgimento de áreas descamativas, úlceras ou nódulos na região vulvar

- sangramento

 

O diagnóstico é feito com base em material de biópsia. O tratamento é na maioria dos casos cirúrgico, sendo necessária a retirada do tumor com margens de segurança e retirada dos linfonodos inguinais (gânglios da virilha). A complementação com radioterapia vai depender dos achados após a cirurgia. Em alguns casos pode-se optar por iniciar o tratamento com uma associação entre radioterapia e quimioterapia, com objetivo de reduzir o tamanho do tumor. O prognóstico é quase sempre bom e o acompanhamento oncológico deve ser realizado preiodicamente, com exame ginecológico, preventivo e exames de imagem.